Redirect 301: entenda o que significa e porque o Marketing precisa dele

Marketing Digital

“Opa! A página que você procura não existe mais.” Nada mais desanimador do que encontrar esse tipo de erro quando estamos visitando algum site, não é mesmo? 

Esse é o erro 404, quando uma página, por algum motivo qualquer, deixa de existir. Geralmente, isso pode acontecer porque o administrador de um site ou blog excluiu uma postagem e página ou fez alguma alteração nos seus links. Quando isso acontece, o endereço da URL que digitamos na barra do nosso navegador nos leva para um lugar que não existe mais na rede. 

É como se colocássemos o endereço de uma pessoa no GPS para ir até sua casa, só que ao chegar lá, descobrimos que a casa foi demolida e não tem nada em seu lugar. 

Para resolver esse problema, o redirecionamento é a melhor solução. Dentro da programação, essa manobra também é conhecida como redirect 301. 

Vamos aprender um pouco melhor sobre como essa estratégia funciona e por que ela é imprescindível para o SEO do seu site ou landing page

O que é redirect 301?

Como o próprio nome já demonstra, o redirect 301 é uma tática de redirecionamento de URL. Para ir para qualquer página na internet, é preciso digitar o seu endereço, ou encontrá-la em um buscador — geralmente o Google. Normalmente, ao digitar, seremos levados diretamente para o destino. 

Contudo, às vezes, podemos digitar a mesma URL de formas diferentes. Ou, ainda, a página de contato de um site muda de “contato”, por exemplo, para “fale conosco”. Isso vai alterar o endereço da página, o que pode deixar o usuário e o Google confusos. Para resolver isso, pode ser criado um redirect 301.

Assim, todas as vezes que alguém buscar, ou digitar, a URL antiga, o link será automaticamente redirecionado para um endereço válido, evitando assim que as pessoas caiam naquelas incômodas páginas 404 com um aviso de que o conteúdo procurado não existe mais. Isso melhora muito a experiência do usuário e a retenção do visitante no site.

Quando usar o redirect 301?

Existem algumas situações nas quais é extremamente recomendado fazer um redirect 301. Vejamos algumas delas. 

Exclusão de conteúdos

Notou que uma página do seu site não recebe mais acessos ou não faz mais sentido? Percebeu que alguma postagem do blog precisa ser retirada do ar? Então é preciso excluir as postagens. 

Caso as pessoas ainda as encontrem no Google, porque mesmo depois de excluídas elas podem aparecer como resultado de buscas durante alguns meses, os visitantes serão direcionados para o erro 404. 

Para evitar que isso aconteça, mantendo-os dentro do seu site ou blog, o redirect 301 pode ser acionado para levá-los a uma página ou post semelhante, como a categoria na qual o post original se encontra. Assim, o visitante terá acesso aos demais conteúdos daquele mesmo tipo que estava buscando.

Mudança de URL

Se depois de postado, você perceber que tem algo de errado com uma URL, não tem problema: dá para mudar. Porém, novamente, os resultados com a URL antiga poderão ser encontrados e digitados mesmo assim. Novamente, o redirecionamento pode levar o visitante da página para um outro conteúdo semelhante. 

Conteúdos duplicados

Uma das práticas que podem ser prejudiciais ao SEO são os conteúdos duplicados. Nesse caso, ao ter URLs diferentes que levam para o mesmo resultado, é válido criar um redirect 301, evitando, assim, que o Google interprete as variações de digitação da URL como conteúdo repetido.

Manutenção de autoridade

Vamos a um exemplo: se o trabalho do SEO já foi feito em seu site, mas, por algum motivo, o endereço da página precisou de alteração, então, a utilização do redirect 301 será importante para manter a autoridade que a página já havia construído, sem prejudicar o SEO. 

Manutenção de backlinks

Alterações de URL também podem ser muito prejudiciais para os backlinks, outra prática importante para um bom SEO. Fazendo o redirecionamento direitinho, os backlinks seguem funcionando e a página continua otimizada para os motores de busca. Isso também evita que o visitante do seu site clique em links quebrados.

Como fazer o redirect 301?

O redirect 301 é feito diretamente no servidor. Isso significa que a forma de fazê-lo depende de qual é o tipo de servidor usado para as suas páginas. Porém, para quem usa WordPress, existe um plugin que simplifica bastante esse processo: o Redirection.

Ele pode ser instalado no seu WordPress e, em seguida, é necessário seguir apenas dois passos para fazer com que ele funcione. 

  • definir o link de origem que precisa ser redirecionado;
  • definir o link para onde o tráfego deve ser redirecionado. 

E pronto! Uma outra funcionalidade muito importante do Redirection é que ele monitora os erros 404 do site, tornando mais fácil sua correção com a criação de novos redirecionamentos. 

Conclusão

Como você acabou de aprender, a utilização do redirect 301 é um ponto importante para garantir a boa experiência do usuário e, com isso, aumentar as chances de um bom rankeamento nos mecanismos de buscas.

Se você está interessado neste assunto, então não pode deixar de dominar as melhores técnicas de Marketing de Conteúdo. Leia nosso guia completo de SEO e entenda tudo sobre os aspectos mais importantes para rankear seu site organicamente.