Saiba tudo sobre Google Tag Manager

Marketing Digital

Trabalhar com marketing digital é observar dados constantemente. As decisões precisam ser tomadas a partir das informações que vão sendo conhecidas. Por isso, visualizar os dados de maneira dinâmica, autônoma e com uma interface fácil de compreender é essencial! 

Além disso, para cada dado monitorado, pode ser necessário tomar uma ação diferente em sites e apps. Acrescentar opções, mudar formatos, liberar ou restringir acessos etc. Assim, também é essencial que a equipe encontre facilidade para fazer esse tipo de alteração, que pode ser feito por meio de tags.

Com sites e apps bem organizados e funcionais é possível fazer tudo isso para entender qual é o comportamento das pessoas uma vez que elas estejam utilizando páginas e aplicativos. 

Por isso o Google Tag Manager (GTM) é uma ferramenta que não pode faltar para qualquer equipe de marketing digital. Mas você sabe como ele funciona? É o que abordaremos neste artigo. Leia e entenda!

Como o Google Tag Manager funciona?

Imagine a situação: apareceu uma oportunidade ótima para começar uma campanha muito criativa e que tem um potencial enorme — muitos acessos no site ou downloads do app, muito tráfego e muitas conversões; mas para iniciar essa campanha, será necessário acrescentar alguns elementos às plataformas. 

O marketing entra em contato com os programadores e o pessoal do TI e… está todo mundo atarefado com outras demandas (também muito importantes) e a campanha vai acabar tendo que esperar um pouco. 

Tomara que nossa campanha hipotética acabe dando certo depois, mas teria sido incrível aproveitar o calor do momento para encaminhar algumas coisas. Em uma situação como essas, o Google Tag Manager teria sido crucial. 

Através de uma interface simples de ser usada, as modificações necessárias para fazer a ação acontecer poderiam ser tomadas pela própria equipe de marketing sem precisar da intermediação do TI. 

Mas como isso seria possível? 

A maioria das mudanças e ações que precisam ser tomadas em um site ou app precisam da inserção ou modificação de códigos que, por vezes, necessitam da perícia de um desenvolvedor. Com o GTM, apenas um código é inserido no site/app uma vez só e, daí em diante, todas as tags que precisarem ser inseridas, modificadas e ou eliminadas serão feitas pelo próprio GTM favorecendo a autonomia da equipe que não mais necessitará trabalhar com os códigos propriamente ditos ou não terá que repassar a demanda para o TI.

Como instalar o Google Tag Manager

Simples, prático e o melhor de tudo: gratuito! Veja o passo a passo de como cadastrar e começar a usar o GTM: 

 

  • acesse o site do Google Tag Manager aqui;
  • faça login com a sua conta Google (pode ser a mesma que você usa pro Google Analytics);
  • cadastre o nome da sua empresa;
  • crie um contêiner;
  • nomeie o contêiner que foi criado;
  • identifique se seu contêiner é para um site (web) ou app (iOS, Android).

Logo após a criação do contêiner, já aparecerão os termos do contrato de serviço, que precisam ser aceitos e, em seguida, o código que deverá ser instalado nas páginas que você deseja gerenciar.

Vale lembrar que, após fazer esse processo com o Google Tag Manager, o código gerado precisa ser colocado depois da abertura do <body> em todas as páginas que você estiver gerindo. 

Uma dica sobre o contêiner é que lá é onde ficarão as suas tags. Então, se o site tiver divisões como: site principal, blog e uma aba de cursos, talvez seja válido criar um contêiner para cada partição.

Feito isso, lembre-se de publicar o contêiner com as tags que você deseja adicionar ao site e, sempre que quiser adicionar novas tags, será necessário republicar o contêiner, para que as tags passem a valer. 

Vantagens de usar o Google Tag Manager

Agora que o GTM já está instalado, vejamos de que forma ele pode nos beneficiar. 

Adeus códigos

Depois da instalação do código do Google Tag Manager, é provável que nunca mais seja necessário quebrar a cabeça para entender html ou tenha que pedir a ajuda de um desenvolvedor.  Os ganhos que se tem em autonomia e tempo são inestimáveis. 

Análise de dados

O GTM pode ser integrado ao Google Analytics (GA) e isso vai potencializar o recolhimento de dados do seu site para fazer uma análise de tráfego mais apurada. 

Assim, será possível entender melhor qual é o perfil e a jornada do usuário dentro do seu site/app. Informações que certamente trazem muitas vantagens para entender o que está indo bem e o que pode ser melhor na sua visão estratégica digital. 

Alterações significativas

Com uma boa percepção do que os usuários de um site/app estão fazendo, é fácil decidir onde esforços precisam ser aplicados para que fazer melhorias e mudanças relevantes. Essa é metade da caminhada para adequar o que estamos mostrando ao público. 

A outra metade virá de efetivamente fazer essas alterações, o que o Google Tag Manager também torna mais acessível, visto que o sistema de tags acaba por centralizar e simplificar a linguagem, fazendo com que a pessoa que está gerenciando o site ou app possa, sozinho, realizar as ações necessárias para torná-los mais coerentes com a estratégia que está sendo traçada. 

Concluindo

Conhecer bastante os dados do público que alcançamos e quais são as ações que eles estão tomando nas plataformas online é essencial para enredar a audiência e oferecer um produto cada vez mais bem direcionado e efetivo. E isso precisa ser feito de maneira rápida!

Dominar a linguagem de códigos para isso é interessante, mas pode não ser a realidade de muita gente. É aí que entra o Google Tag Manager, centralizando e simplificando o uso das tags para quem está criando conteúdo, vendendo, gerando valor e, é claro, monitorando tráfego na internet. 

A curiosidade é uma ferramenta essencial para desbravar esse mundo digital e, se você precisa de ajuda para implementar o GTA e criar novas estratégias de marketing digital para a sua empresa, conheça a Chili e conte com a melhor agência da América Latina!